Em outubro de 2017 um fato comoveu e uniu os moradores de Arraial do Cabo. Uma baleia da espécie Jubarte encalhou no canto da Praia Grande, causando uma mobilização coletiva para salvá-la.

A geografia de Arraial do Cabo, que é um cabo projetado para dentro do mar, faz com que suas águas sejam rota de passagem para a espécie, que migra em direção ao norte comumente nesta época do ano. Para a população cabista, a presença de baleias em nossas praias ésempre uma atração, porém costumeira e sazonal.

Mas desta vez, foi diferente. Aquele filhote encalhado parece que tocou o coração de todos. Um pedido de socorro, a fragilidade de um gigante, e tantos braços e mentes com um só sentimento: é preciso salvar esta vida. E aquela vida era a Juju, nossa Juju.

Pescadores, turistas, moradores, e todos os órgãos competentes unidos em uma noite que parecia não ter fim. O cansaço não foi capaz de atrapalhar a meta. Naquelas horas, todos eram um só, todos por Juju.

E foi com muita alegria que conseguimos devolver Juju ao mar. Em pouquíssimo tempo, Juju já era nossa celebridade, vista e amada por todos. Aquela sensação de dever cumprido ao ajudar ao próximo se transformou em orgulhoso sorriso de satisfação para o povo cabista. Um resgate que entrou pra história.

O caso da baleia encalhada

Infelizmente, dois dias depois Juju foi encontrada morta, nas Prainhas. Uma tristeza coletiva, uma surpresa nada agradável. A história de Juju nos faz pensar que talvez ela tenha passado por aqui para ver se o coração humano ainda é capaz de se comover em uma nobre causa. E isso foi provado. Hoje resta-nos agradecer a todos os que auxiliaram no resgate, apesar do cansaço, do frio, das longas horas. Cada cidadão que se doou naquele momento, escreveu um pedacinho de mais uma linda história de Arraial do Cabo. O final não foi o mais feliz, mas Juju entrou de vez em nossos corações.

Texto: Andrea Tinoco – publicado na página da Prefeitura de Arraial do Cabo

Arraial Tur